quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Os perigos de emprestar o nome - Dica


Quando um amigo pede para você contratar um empréstimo em seu nome ou pede para você comprar aquele celular para ele, você acredita que ele irá pagar direitinho para não te prejudicar, afinal a confiança é tudo, certo?
Nem sempre. Às vezes, a realidade fala mais alto e, apesar do seu amigo querer te pagar, outras contas também batem à porta dele. Afinal, se ele te pediu um favor desse tipo é porque, provavelmente, já tem alguma dívida que não consegue pagar ou não consegue comprovar renda para fazer a contratação.
A verdade é que quando alguém próximo precisa de ajuda, é difícil dizer não. Mas acredite: falar não é muito importante, tanto pela pessoa que te pediu para emprestar o nome, quanto para você. Se seu amigo não conseguir pagar, é você que terá que arcar com a prestação ou, pior ainda, é o seu nome que pode parar na lista de inadimplentes.
Foi justamente o que aconteceu com a Sandra. Às vésperas do nascimento de sua filha, ela emprestou o nome para seu primo comprar uma motocicleta. Quatro meses depois, o primo ficou desempregado e parou de pagar o financiamento. Sandra começou a receber cartas de cobrança e as dívidas foram se acumulando. “A única coisa que a gente tem antes de nascer é o nome. É o que você tem de mais importante”, diz a Sandra. Essa crença a motivou a dar a volta por cima. Assista ao vídeo e conheça sua história.
Na maioria das vezes, não se trata de má fé. Mas, infelizmente, a confiança entre você e a pessoa que te pediu o nome emprestado e não pagou nunca mais será a mesma. Confira, 3 dicas para não entrar nessa fria.
  1. Quando alguém pedir que você faça uma fiança, compra ou contratação de crédito, mostre-se solidário com a situação que o outro está vivendo. Mas seja firme: explique os riscos e diga que você não pode emprestar o nome, mas talvez possa ajudar de outra maneira. Por exemplo: indicando a pessoa para algum trabalho extra no final de semana, de maneira que ela junte dinheiro para fazer o que pretende.
  1. Se você é aposentado e tem facilidade para acessar o empréstimo consignado, que tem taxas de juros mais baixas que as demais linhas de crédito, não aceite fazer a contratação para filhos, netos ou qualquer outra pessoa. A consignação é uma das principais causas do superendividamento de idosos no Brasil.
  1. Se mesmo conhecendo todos os riscos, mas mesmo assim decida emprestar seu nome, exija algum tipo de garantia – contrato feito em cartório, nota promissória, cheque pré-datado ou algum bem que possa ser penhorado para pagamento. Isso não evitará que seu nome vá parar na lista de restrição de crédito, mas você poderá entrar na justiça para tentar receber o valor da dívida caso a pessoa não pague.
Outra boa medida é monitorar seu CPF. Você pode escolher o melhor plano para o seu bolso, aqui no site do SerasaConsumidor. Caso o seu nome já tenha sido incluído na lista de inadimplentes, negocie diretamente com as empresas credoras e limpe seu nome agora.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Qual o melhor limte de crédito para você - Dica


Para muita gente, o primeiro acesso ao crédito está num pedacinho de plástico. Antes mesmo de ter alguma renda ou abrir uma conta em banco, é possível ter um cartão de crédito. Pais presenteiam seus filhos com cartões adicionais, casais contratam mais de um cartão para facilitar as compras da família, e lojas de varejo e supermercados também oferecem cartões para fidelizar seus clientes.
“É tanta oferta de crédito que se a gente resolver gastar todos os limites dos cartões da família, não tem como pagar depois”, diz Aline, casada com Marcos e mãe da adolescente de 16 anos Giovanna. A renda da família é de R$ 3.000,00 por mês, mas a soma dos limites de seus sete cartões de crédito chega a R$ 9.000,00.
É nesse ponto que muitas famílias se perdem. Por isso, antes de sair gastando seu limite, vale a pena levar em conta algumas dicas:
  • Faça as contas –Some os limites de todos os cartões da família. Se o valor for maior do que a renda, elimine alguns cartões ou entre em contato com seu banco e peça redução dos limites. A sugestão é que os limites totais não ultrapassem 30% da renda familiar. Assim, você evita cair em tentação.
  • Reserve limites altos para emergências – A geladeira quebrou e você não tem dinheiro guardado? Talvez precise usar o cartão de crédito para comprar uma nova geladeira em parcelas. Apenas nesses casos, é bom ter um cartão com limite mais alto do que sua renda. Como esse tipo de imprevisto não acontece sempre, mantenha esse cartão em casa e use apenas para emergências.
  • Defina um limite diário para você – Ao manter o limite do cartão de crédito em 30% da renda, fica mais fácil controlar os gastos. Se seu salário é de R$ 1.500,00, por exemplo, o limite do cartão deve ser de até R$ 450,00. Divida pelos 30 dias do mês e você saberá seu limite diário, que nesse caso é de R$ 15,00. Mentalize esse valor, pois é o que você poderá gastar por dia no cartão para manter as contas no azul.
  • Programe as parcelas – Sabe aquele calendário que fica na porta da geladeira? Cada vez que fizer uma compra parcelada, anote ali as parcelas pendentes, mês a mês. Enquanto tiver parcelas em aberto, evite novas compras. Aguarde finalizar um parcelamento antes de iniciar outro.
Se você já acumulou dívidas no cartão, não perca tempo! Acesse o SerasaConsumidor, cadastre-se e limpe seu nome com as empresas participantes.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

As 4 vantagens para manter o nome limpo - Dica


Se alguém lhe pedisse dinheiro emprestado, como você saberia se deve confiar nessa pessoa? Provavelmente perguntaria aos parentes, amigos e vizinhos se ela costuma honrar seus compromissos, se sua situação financeira está sob controle ou se há alguma razão para você se preocupar em receber seu dinheiro de volta. Só depois de conhecer a reputação da pessoa, tomaria sua decisão.
É assim com as pessoas e é assim com as empresas. Elas não conhecem a fundo todos seus clientes, por isso precisam buscar informações sobre eles junto a empresas como a Serasa. E é por isso que quem tem o nome limpo pode ser beneficiado em aprovações de crédito e acesso a produtos financeiros.
Mas, os benefícios de ter sua vida financeira sob controle vão além de gerar mais confiança no mercado. Cuidar das suas finanças também é bom para:
  • Ter uma vida mais saudável: quem está com a vida financeira em ordem tem mais tranquilidade, dorme melhor e adoece menos.
  • Construir relações de qualidade: o descontrole financeiro é uma das principais causas de separação de casais. Ser transparente com sua família com relação às dívidas pode ajudar a trazer mais harmonia para sua casa.
  • Ser mais produtivo no trabalho: estar em dia com as contas faz grande diferença em outras áreas da sua vida, como o trabalho. Além de maior confiança em uma entrevista de emprego, você pode se concentrar melhor nas tarefas profissionais se não tiver que se preocupar com dívidas.
  • Construir uma história positiva: Além de prover uma análise de crédito mais justa, algumas instituições podem vir a oferecer taxas de juros menores para quem integra o Cadastro Positivo. O serviço é gratuito. Clique aqui para fazer o seu.
Se você ainda não usufrui desses benefícios, por conta de dívidas, um caminho é negociar o pagamento com os credores. O melhor momento é agora! Acesse o Limpa Nome Online, cadastre-se e negocie suas dívidas com as empresas participantes.
Seu nome é sua história, um bem do qual você e sua família devem sempre se orgulhar. Conte com o SerasaConsumidor para superar seus desafios e deixar sua marca positiva na sociedade.

É hora de sorrir um pouco - Veja o vídeo