domingo, 12 de abril de 2015

Cartola - SÉRIE - MAIORES ARTISTAS DA MÚSICA BRASILEIRA



Acompanhe diariamente novidades da página pelo Facebook 

Começou a compor nos anos 20, fundou a Estação Primeira de Mangueira em 1928 e lá pelo final dos anos 30 já andava pelas bocas de cantores como Mário Reis, Francisco Alves e Silvio Caldas: curiosamente, Cartola (1908-1980) desapareceu do cenário musical por mais de 20 anos até ser redescoberto nos anos 60. Apesar de participar do clássico disco Fala Mangueira! (com Carlos Cachaça, Clementina de Jesus, Nelson Cavaquinho e Odete Amaral), lançado em 1968, só foi gravar seu primeiro álbum solo em 1974. A partir daí, seus sambas poéticos e emocionados transcenderam os limites dos morros e invadiram os corações de artistas e público de todo o país. 

Em apenas quatro discos (o último é de 1979), Cartola gravou algumas das melhores músicas da história da MPB. “As Rosas Não Falam”, “O Sol Nascerá”, “O Mundo É Um Moinho” e “Acontece”, entre outras maravilhas, tocaram no rádio e foram regravadas à exaustão por outros cantores, fazendo de Cartola uma unanimidade. Era um homem simples, sem maneirismos ou afetações, retrato de um tempo em que talento era o que bastava para que um grande artista fosse reconhecido. Rodrigo Piza.


Composições e CIA.

Preciso Me Encontrar
O Mundo é Um Moinho
As Rosas Não Falam
O Sol Nascerá
Corra e olhe o céu
Peito Vazio
Alvorada
Acontece
Quem Me Vê Sorrindo
Tive, sim
Disfarça E Chora
Nós Dois
Minha
Cordas de Aço
Amor Proibido
Senhora Tentação
A Sorrir
Alegria
Autonomia
Sim
Que Sejas Bem Feliz
Ensaboa
Sala de Recepção
Não Quero Mais Amar a Ninguém
Verde Que Te Quero Rosa
Fita os Meus Olhos
Canção de Saudade
Tristeza
Não posso viver sem ela
Pranto de Poeta
Aconteceu
A Voz do Morro
O Que é Feito De Você
Deixa Pra Lá
Sei Chorar
Motivação
Você É Uma Flor
Tempos idos
Ao amanhecer
O Inverno do Meu Tempo
Divina Dama
A Canção Que Chegou
Meu Primeiro Amor
Amar, Amar
Escurinha
Meu Drama (Senhora Tentação)
Mangueira
Eu E a Lua
A Canção de Saudade
Silêncio de um cipreste
Consideração
Maravilhoso Vagabundo
Não faz mal amor
O Samba do Operário
Rolam Meus Olhos
Qual Foi O Mal Que Eu Te Fiz?
Partiu
Desfigurado
Fim De Estrada
Preconceito
Vem
Dois bicudos
Fiz Por Você O Que Pude
Senões
Espero por Ti
Festa Da Vinda
Beijos
Não Quero Mais
Por Você Eu Chorei
Grande Deus
A Mangueira É Muito Grande
Cadeira Vazia
Evite Meu Amor
Camarim
Sem saudades
Sofreguidão
Basta de clamares inocência
Meu Amor Já Foi-se
A cor da esperança
Perdoa
Que Infeliz Sorte
Enquanto Deus consentir
Pouco Importa
Cidade Morena
Vai Amigo
Não Faz, Amor
Injúria
Não Quero Chorar
Desta Vez Eu Vou
Ciência e Arte
Que É Feito De Você ?
Que sejam bem vindos
A Pátria
Brasil, Terra Adorada
Manhã De Primavera
Nada Vale a Pena
Como é Que eu Posso
Corações Em Festa
Perdão, Meu Bem
Bobagem
Desperta Querida
Estou Sentindo
Levanta Gigante
Estudei Demais
Assim não dá
Catedral do Inferno
Colombina
Hoje, Sem Querer
Não sei
Feriado na Roça
Ciúme Doentio
Deus Te Ouça
Chega De Demanda
Devia Ser Condenada
Opção
Orgia
Que Nem Pimenta
Pesadelo
Na Floresta
Ordenes e farei
A Mesma Estória
Tu Vais Ao Samba
Futebol
No tom da Mangueira
Leito Vazio
Velho Estácio
Porque Vamos Chorando
Pudesse Meu Ideal
Tragédia
Bem feito
Pedi Perdão
Soldado do Amor
Vou Te Contar Tintim Por Tintim
Pai João
Acabaram de Ouvir
Briga De Benedito Com Benedita
Justa Razão
Sou Doutor
Festa da Penha
Cassino da Urca
Vale do São Francisco
Dê-me Graças Senhora
Alfaiataria
Garças Pardas
Briga de Bendito Com Benedita
Labaredas
A Vila Emudeceu
Comovido
Mesma Estória
Juca Malvado


Acompanhe diariamente novidades da página pelo Facebook 

É hora de sorrir um pouco - Veja o vídeo