quinta-feira, 30 de abril de 2015

Ary Barroso - SÉRIE - MAIORES ARTISTAS DA MÚSICA BRASILEIRA



Acompanhe diariamente novidades da página pelo Facebook 



Existe uma famosa foto com Ary Barroso (1903-64), Carlos Lyra, Ronaldo Bôscoli e Tom Jobim formando um totem. Foi um momento simbólico. A bossa nova, a modernidade, conquistava o mundo. E Ary Barroso, a tradição, era o autor de “Aquarela do Brasil”, a assinatura sonora pela qual o país era conhecido no exterior até então. O mineiro namorou a vida acadêmica, mas se consagrou como um faz-tudo no mundo artístico. Seu programa de calouros descobriu vários talentos. Foi locutor esportivo, transitou pelo samba, marchinhas, xote e muito mais. Escreveu a trilha de “Você Já Foi à Bahia?” e canções para Carmen Miranda. Ary foi a trilha sonora daquele Brasil carnavalesco pré-bossa e rock’n’roll. Paulo Cavalcanti.




Composições e CIA.

Aquarela do Brasil
Na Baixa do Sapateiro
Isto Aqui, O Que É?
Risque
Faceira
Rio de Janeiro
Camisa Amarela
Os Quindins de Iaiá
Morena Boca de Ouro
No Rancho Fundo
Inquietação
Boneca de Piche
Sandália de Prata
Canta, Maria
No Tabuleiro da Baiana
Hino do Flamengo
Folha Morta
Canção do Amor Que Não Vem
É Luxo Só
Três Lágrimas
Isto É Meu Brasil
Na Batucada da Vida
Como as ondas do mar
Em noite de luar
Maria
Canção da Felicidade
Bahia imortal
Bahia
Terra Seca
Eu Dei
Coisas do carnaval
Paulistinha querida
Samba
Falta De Consciência
Na Baixa do Sapateiro
Pra Machucar Meu Coração
Dona Helena
Janjão e Zabé
Quando eu penso na Bahia
Aula de música
É mentira, oi!
É pra frente que se anda
Esta Noite Eu Sonhei Com Você
Caco Velho
É do balacubaco
E o samba continua
Eu gosto de samba
Aquarela mineira
Nem ela
Rosa
A Batucada Começou - 1940
A Vida Não É Aventura
Tu
Upa! Upa! (Meu Trolinho)
Por Causa Desta Cabocla
Anoiteceu
Brasil moreno
Deixa o mundo falar
Diz Que Dão
Dona Alice
Juramento
Mal-me-quer, bem-me-quer
Ô-ba!
Quero dizer-te adeus
Um samba em Piedade
Amar (ou: Mentira de amor)
Eu nasci no morro
Faixa de cetim
Fugiu, fugiu
Malandro sofredor (Samba em Mangueira, 1954)
Nega Nhanhã
Rio
A "Casta Suzana"
Nosso Veio D'um Sonho (De Longe)
A Boa Mazurca
A Linguagem do Olhar
Abc do Amor
Água Negra (petróleo)
Cadência
Carne Seca Com Tutu
Iaiá da Bahia
Já Era Tempo
Benzinho
Chiribiribi quá quá
Menina tostadinha
Não faz assim meu coração
No morro (ou: Eh! Eh!)
Cachopa
Ela vive chorando
Escrevi um bilhetinho
Essa diaba
Samba de São Benedito
Samba no céu
Trapo de gente
Vai tratar da tua vida!
Dá Nela
Chope Em Garrafa Ou Chope da Brahma
Eu Quero Uma Mulher
Foi Ela
Na Virada da Montanha
Diz Que Dão, Dão
Tu Qué Tomá Meu Home
Flor Tropical
Grau Dez
Iaiá Boneca
Palmeira Triste
Tenho Saudade
Como "Vaes" Você
Jogada Pelo Mundo
A cigana lhe enganou
Amizade
Cavaignac
Cavalhada franciscana
Confessa
De Déu em Déu
Estrela da manhã
Eu sonhei
Eu vô!
Flor de inverno
Forasteiro
Garota colossal
Madrugada
Maria das Dores
O mar também conhece
O passo do vira
Ocultei
Primeiro amor
Quando a noite vem chegando
Quanto num chorei
Quem me compreende
Viver assim não é vida
Zombando da vida
A vizinha das vantagens
Anistia
Assobia um samba
Batuca nêga
Cabrocha inteligente
Cem por cento brasileira
Chama-se João
Chula - ô
Cinco horas da manhã
Circo de cavalinhos
Colibri
Como se deve amá
Confissão de amor
Cuatro palabritas
Despacho
Deve Ser o Meu Amor
Dois amigos
Duro com duro
É assim que se vai no arrastão
É bamba
É do outro mundo
Esquece
Eu não sou manivela
Eu sou do amor
Eu vou pro Maranhão
Foi de madrugada
Gira!
Grave revelação
Laço branco
Meu natal
Mulatinho bamba
Na parede da igrejinha
Não posso acreditar (ou: Sonhei)
Não posso mais
Negra também é gente
O correio já chegou
O meu dia há de chegar
O rei do Crioléu (ou: Grand - monde do crioléu)
Olha a lua
Por especial favor
Prossiga
Quando a noite é serena
Quem muito corre... (De qualquer maneira)
Salada mista
Sapateado
Sem ela
Sentinela alerta!
Sonho de amor
Teus óio
Uma furtiva lágrima
Vão pro Scala de Milão
Volta, meu amor
Vou procurar outro bem
Deixa Esta Mulher Sofrer
Caboca
Vou à Penha
Mão No Remo (Iça A Vela)
Vamos Deixar de Intimidade
Sobe Meu balão
Falta Um Zero No Meu Ordenado
A Casa Dela
A Tristeza Dos Sinos
A Única Lembrança
Ai, Geni
Amanhecer
Amor Fatal
Balada da Saudade
Blim...Blem...Blão...
Canção Em Tom Maior
Cantiga De Enganar Tristeza
Canto do Meu Coração
Chove Chuva!
Complicação
De Qualquer Maneira
Ela Sabe E Não Diz
Estela, a Porta-estandarte
Estes Olhos
Eu Fui De Novo À Penha
Eu Fui Ver Ou México
Fechei a Página
Hino Of. Viii Jogos da Primavera Ou Primavera do Brasil
Hoje É Novo Dia
Israel
Rancho Das Namoradas
Isso É Xodó
Upa Upa
Deve Ser Meu Amor
O Amor Vem Quando a Gente Não Espera

Acompanhe diariamente novidades da página pelo Facebook 

É hora de sorrir um pouco - Veja o vídeo