sexta-feira, 24 de abril de 2015

Arnaldo Baptista - SÉRIE - MAIORES ARTISTAS DA MÚSICA BRASILEIRA



Acompanhe diariamente novidades da página pelo Facebook 


Cê tá pensando que Arnaldo Dias Baptista é lóki, bicho? Depende do ponto de vista. Que o paulistano de 1948 é o músico mais criativo do rock nacional, não é difícil argumentar. Compositor, arranjador e gênio precoce, poeta e poesia – da batmacumba verde-e-amarela despachada nas esquinas do rock mundial e de sua própria desgraça (quem mais cairia do 3º andar do hospital psiquiátrico onde estava internado?) –, ele emprestou sua pretensa insanidade para construir, ao lado do irmão e da paixão, Sérgio Dias e Rita Lee, o mais intenso e criativo capítulo da música jovem brasileira. Movidos pelo som de um país tropical e pela fúria do rock gringo, os Mutantes foram delirantes e lisérgicos porque Arnaldo era assim. Um gênio, de tão louco. Marcelo Ferla.



Composições e CIA.

Cê Tá Pensando Que Eu Sou Loki?
Será Que Eu Vou Virar Bolor?
Vou Me Afundar Na Lingerie
Desculpe
Não Estou Nem Aí
Te Amo Podes Crer
Fique Aqui Comigo
Sunshine
Uma Pessoa Só
Navegar de novo
Hoje de Manhã Eu Acordei
Sentado Na Beira da Estrada (Raio de Sol)
Jesus, Came Back To Earth
Sexy Sua
É Fácil
Balada Do Louco
Bomba H sobre São Paulo
LSD
Bailarina
Encantamento
I Fell In Love One Day
O Sol
Everybody Thinks I'm Crazy
Deve Ser Amor
Ai Garupa
Tacape
Cacilda
É Um Pouco Assustador
Honky Tonky - Patrulha do Espaço
Singin' Again
Emergindo da Ciência
Cortar Jaca
Ah! Garota (Deixa Eu Gostar De Você)
Ciborg
To Burn Or Not To Burn
Senhor Empresário (Curte o Meu Barato)
I Don't Care
Sr. Empresário
Sentado Ao Lado Da Estrada
O A E O Z
Trem
Nobody Knows
Gurum Gudum
Imagino
Sanguinho Novo
Cowboy
Eu
Coming Through The Waves Of Science
Young Blood
The Cowboy
Sitting On The Road Side
Ovelha Negra
Oh! Trem

Acompanhe diariamente novidades da página pelo Facebook 

É hora de sorrir um pouco - Veja o vídeo