sábado, 28 de março de 2015

Videogames violentos podem levar meninos a depressão


Acompanhe diariamente novidades da página pelo Facebook 


Os meninos na idade média de 11 anos, que jogam jogos de videogames violentos durante mais de duas horas por dia, são mais propensos do que adultos aos sintomas da depressão. 

Isto é afirmado na pesquisa de cientistas da Universidade do Texas e os seus colegas de outras universidades, publicado on-line Mary Ann Liebert.

Os cientistas questionaram mais de 5.000. Alunos com idade de cerca de 11 anos. Eles escolheram as crianças de diferentes origens e de famílias com rendimentos diferentes. Lidar com a resposta, os pesquisadores dividiram as crianças em quatro grupos. Os jogos de videogames violentos primeiro jogou por mais de duas horas por dia no segundo - menos de duas horas. No terceiro e quarto grupo jogou o mesmo, mas sem violência em jogos de videogames. Como resultado, verificou-se que os meninos do primeiro grupo são mais propensos do que outros sintomas visíveis de depressão. Em meninas o fascínio com jogos violentos não teve efeito.

Outros cientistas, ao contrário, tentam  tratar a depressão com a ajuda de jogos de vídeo. Neurologista Joaquin Anguera da Universidade da Califórnia em San Francisco desenvolveu um jogo onde, dirigindo um ser alienígena, você precisa navegar no rio em um bloco de gelo, baleias Shirk e outros obstáculos e pegar o peixe à tona. O jogo faz uma pessoa se concentrar, fazer um plano e executar múltiplas operações simultaneamente. Anguery colega Patricia habitat acredita que o jogo deve agir como uma conversa terapêutica com um psicólogo: o paciente se concentra sobre o problema, encontra uma solução e, assim, desenvolve o caminho desejado no cérebro.

Acompanhe diariamente novidades da página pelo Facebook 

É hora de sorrir um pouco - Veja o vídeo